Qual será o futuro da Empiricus?

Qual será o futuro da Empiricus?

Qual será o futuro da Empiricus?
5 (100%) 1 voto

Essa semana todos estão falando somente em uma coisa: BETTINA! Deixo aqui o meu ponto de vista sobre o caso.

Não vou falar sobre investimentos, aplicações ou rendimentos, pois não sou expert no assunto. Vou falar sobre a minha análise em relação ao marketing, gestão de crises e o futuro da empresa, dependendo do posicionamento da mesma diante do caso.


Todos os veículos estão falando sobre a Empiricus e sobre a Bettina, uma jovem que diz ter investido R$ 1.520,00 e feito o primeiro milhão 3 anos após esse investimento. A maioria das notícias são negativas.


Uma coisa é fato: a audiência da Empiricus vai aumentar muito (inclusive já aumentou, com o último vídeo assistido mais de 11 milhões de vezes), muitas pessoas que não conheciam a marca passarão a conhecer e, imediatamente, a curto prazo, eles terão ganhos financeiros muito maiores e venderão muito mais.


Maaaaas, terão muitas pessoas que vão falar mal da marca continuamente, e a longo prazo, no meu ponto de vista, isso é ruim. Se uma crise dessas acontece mais algumas vezes complicará muito a empresa, que pode até fechar as portas.


Não entrarei em detalhes sobre os ganhos específicos da Bettina, mas o ponto principal que levantou toda essa poeira foi a promessa de ganho muito alto em pouquíssimo tempo. Minha missão é ajudar as pessoas a ganhar dinheiro e, eu poderia sim ter uma promessa de ganhos altos em pouco tempo que venderia muito bem, mas a questão é que o resultado real de “ficar rico em tantos dias” seria de uma pequena parcela das pessoas e a grande maioria ficaria de mãos atadas, achando que tudo foi uma enganação.

Ver post  Nova rede social de perguntas


Hoje em dia, com a internet, as notícias ruins criam um buzz muito rápido! Basta você reparar no montante de vídeos à disposição desconstruindo a Bettina ou a própria história da Empiricus.


Independente da promessa feita no vídeo, muitas pessoas estão discriminando a Bettina por ser mulher, privilegiada, rica. Ela é sim, mas o respeito e a educação vem em primeiro lugar.


Esse é o meu ponto de vista! Qual a sua opinião sobre o caso? Comente aqui!

Um grande abraço e nos vemos pelo mundo!